Multas de trânsito: Tudo o que você precisa saber antes de recorrer

Multas de trânsito: Tudo o que você precisa saber antes de recorrer

Todo condutor, mais cedo ou mais tarde, poderá ser autuado com alguma notificação de multa. Ao receber a notificação em casa, ou percebê-la acessando o site do Detran, o cidadão tem o direito de recorrer da multa, com ampla defesa, como assegura a Constituição Federal. Entretanto, existem ainda mais coisas que você deve saber antes de recorrer, que podem te poupar de pagar um bom dinheiro em infrações de trânsito.

Multas de trânsito: Tudo o que você precisa saber antes de recorrer

Multas de trânsito: Tudo o que você precisa saber antes de recorrer

Neste texto, você saberá tudo o que precisa conhecer antes de recorrer à sua multa. Confira!

É possível recorrer, mesmo que você tenha feito a infração

Se você recebeu a notificação de uma multa, e tem convicção de que realmente tenha cometido a infração, ainda assim você pode recorrer, com chances de a autuação ser anulada pelo órgão regulador. Mas por que?

Uma multa nada mais é do que um processo administrativo que visa punir alguém por irregularidade. Assim sendo, é preciso que todos os dados deste documento sejam precisos e corretos. Caso haja erros em algum dado (data, placa, erros de digitação, descrição, etc), a multa pode ser cancelada e você não precisa pagar.

Não é preciso pagar para recorrer

Até a data limite para recorrer à multa, o condutor não precisa realizar o pagamento do valor estipulado nos autos. Até porque o documento que ele recebe em casa é a notificação da infração, com respectiva data limite para recorrer, e não uma guia de pagamento.

Caso o prazo não seja respeitado, ainda é possível recorrer da multa mesmo após ter pago por ela. Caso o condutor vença a ação, o valor é restituído. Além disso, pagar a multa não significa que o condutor está assumindo a culpa da infração, então o processo continua.

Em que situações o condutor poderá ganhar a causa e não pagar a multa?

Ao recorrer e fazer valer o seu direito de ampla defesa, há dois principais casos em que o condutor pode ganhar a ação administrativa e não ter que pagar a multa: erros de digitação ou de informação na autuação, ou ainda que o órgão julgador aceite a sua tese de defesa, casos que normalmente estão relacionados à falta de sinalização adequada no local da infração, culpabilidade de terceiros, entre outros.

Você pode - e deve - pedir ajuda para recorrer

Não há uma garantia de que recorrer à multa fará com que ela realmente não seja cobrada pelo Detran, e todo condutor tem o direito e a possibilidade de se defender sozinho, caso queira. Entretanto, com a ajuda de profissionais treinados e experientes, a chance de o seu recurso ser aceito é muito maior, e assim, você pode evitar de levar prejuízos, ou pior: ter a sua carteira cassada ou suspensa. Por isso, evite prejuízos, procure apoio profissional e tenha um recurso personalizado especialmente para o seu caso.

Conheça os serviços da Transitto Recurso de Multas, entre em contato conosco clicando aqui para tirar todas as suas dúvidas sobre a sua multa.

Avaliar postagem

Ebook Grátis. Descubra aqui Como fazer seu recurso de multa do Zero, e aumentar suas chances em 72% de cancelar aquela Multa de Trânsito indevida. Inclui modelo de recurso grátis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *